quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Sacerdote para Sempre

 Homem de Oração

    Sabemos, pela Provisão do  Bispo de São Paulo de 9 de Junho de 1865, que  nesse ano o  Padre Siqueira  estava em São Paulo.
      Além da sua missão sacerdotal e da paixão pela Santa Missa , o Padre Siqueira nutria também o zelo pela recitação do Breviário, este Opus Dei , serviço divino,como o denominou o patriarca dos Monges de S. Bento, e que a igreja de Cristo impõe a seus ministros e a seus religiosos, seus representantes  diretos no louvor do Senhor.
       Muito versado no latim e nas Sagradas Letras pelos longos cuidados estudos que fizera,estava apto a saborear os encantos da prece litúrgica, considerando o Breviário bastão forte no qual se deve apoiar o sacerdote para haurir forças e energias, mas também um meio de entreter em sua alma essa, doce  suave conversão com Deus, que alimenta a chama do amor. Procurava rezar com  a maior perfeição as sua horas Canônicas,atendendo as rubricas do tempo, ás pausas, até a pronúncia,possuindo de um respeito filial para com Deus invisível, oferecendo-lhe as homenagens de fé e reverente adoração.
        Preparava-se assim para os trabalhos do apostolado,pois apóstolo é um cálice cheio de Jesus afazer transbordar Jesus nas almas,iria ele,pela sua vida de oração, derramar as mão cheias, em benefício das almas graças hauridas nesse contato com Deus.




PADRE SIQUEIRA: RUMO A CANONIZAÇÃO

                       XOTE DAS GRAÇAS ( IRMÃ MARIA DO CARMO CFA) Do que  nos vem do pai de toda benção/o dom maior é o da nossa vocaç...