quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Sacerdote para Sempre

 Homem de Oração

    Sabemos, pela Provisão do  Bispo de São Paulo de 9 de Junho de 1865, que  nesse ano o  Padre Siqueira  estava em São Paulo.
      Além da sua missão sacerdotal e da paixão pela Santa Missa , o Padre Siqueira nutria também o zelo pela recitação do Breviário, este Opus Dei , serviço divino,como o denominou o patriarca dos Monges de S. Bento, e que a igreja de Cristo impõe a seus ministros e a seus religiosos, seus representantes  diretos no louvor do Senhor.
       Muito versado no latim e nas Sagradas Letras pelos longos cuidados estudos que fizera,estava apto a saborear os encantos da prece litúrgica, considerando o Breviário bastão forte no qual se deve apoiar o sacerdote para haurir forças e energias, mas também um meio de entreter em sua alma essa, doce  suave conversão com Deus, que alimenta a chama do amor. Procurava rezar com  a maior perfeição as sua horas Canônicas,atendendo as rubricas do tempo, ás pausas, até a pronúncia,possuindo de um respeito filial para com Deus invisível, oferecendo-lhe as homenagens de fé e reverente adoração.
        Preparava-se assim para os trabalhos do apostolado,pois apóstolo é um cálice cheio de Jesus afazer transbordar Jesus nas almas,iria ele,pela sua vida de oração, derramar as mão cheias, em benefício das almas graças hauridas nesse contato com Deus.




VOCAÇÃO RELIGIOSA,JÁ PENSOU?